A criança e o consumo: Consumismo infantil – Parte 02


By Luiza Mattos | julho 26, 2011.

(… continuação do post anterior)

Consumismo infantil

Estando de fronte as diversas publicidades de coisas que nem lhes são cabíveis a sua idade, mas que os agentes publicitários usam as crianças como meio para atingir os bolsos daqueles que podem pagar por suas mercadorias. Isso gera o consumismo infantil.

Os pais também auxiliam negativamente ao fornecer a seus filhos tudo que lhes pedem, pois crêem estarem suprindo com “presentes” um pouco da sua ausência. E claro que tanto como as crianças como as agências de publicidades se aproveitam desse detalhe para vender o seu produto. Esse mesmo processo se repete várias vezes, que cada criança sabe como usar de suas artimanhas para conseguir aquilo que quer dos pais.

    Exatamente nesse ponto se encontra uma grande questão: A TV não escolhe seus expectadores, seus consumistasem potencial. Emalguns casos os pais dessas crianças poderão dar aquilo que querem. Mas e quando os pais não têm condições para suprir o desejo consumista do seu filho?

Encontraremos um duplo problema nesse momento, pois além da falta dos pais, essas crianças deixaram de ter aquilo que querem consumir, e muitas vezes atribuindo aos próprios pais como vilões dessa história, por não quererem suprir algo que na realidade não precisam.

Nessa hora seria necessária uma boa argumentação entre pais e filhos para se mostrar as necessidades reais daquele lar, porém esse diálogo novamente passa a não existir devido a necessidade que os pais tem de se ausentarem do lar para o trabalho.

E qual é o resultado de tudo isso?

COMO EVITAR O CONSUMISMO INFANTIL

Consumismo infantilSabemos que a infância é o momento que os pais e responsáveis tem para instruir seus filhos moldando-lhes o caráter para a sua vida futura, mas isso tudo passa a ser sacrificado devido a necessidades na visão dos pais de mais urgência.

Encontramos em muitos livros de educação infantil, que esse é período no qual a criança mais precisa de acompanhamento por parte de seus pais, porém o próprio sistema empurra os pais para fora do lar em busca de sustento não só para ele, mas também para os filhos.

 Encontramos-nos em uma encruzilhada, no qual escolher um caminho a seguir significa deixar de lado outras aquisições. E infelizmente para muitas famílias a escolha não lhes é possível. Pois a necessidade de sustentar não permite que escolha como passar mais tempo com os próprios filhos não lhes seja permitida.

Enfim, a quem iremos responsabilizar pelo consumismo infantil de nossos filhos?

Consumismo infantilOs pais por terem de trabalhar para sustentar a sua família?

As crianças por quererem aquilo que lhes parece bom?

O grupo social que incute que para ser aceito precisa-se ter algo?

As pessoas que cuidam das crianças, que também tem outras atividades?

A própria mídia que se aproveita de tudo isso?

A resposta fica a cargo de cada família, claro, se caso sobrar-lhes tempo para pensar sobre o assunto.   

(FIM)


A criança e o consumo: Consumismo infantil – Parte 01

Avaliação de Matemática para 4 ano do nível fundamental

Avaliação de Matemática para 1 ano para crianças

Levar em conta cor e modelo na escolha de um quarto infantil é fundamental

Lilica Ripilica, coleção infantil